O Brasil registrou saldo positivo de 1.483.598 empregos formais em 2023.  A informação é do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta terça-feira (30) pelo Ministério do Trabalho e Emprego. 

Banner Obras Acre 300x225

O saldo é a diferença no acumulado do ano.  Entre janeiro e dezembro foram registradas 23.257.812 admissões e 21.774.214 desligamentos. 

O setor de serviços foi onde ocorreu o maior crescimento, com a criação de 886.256 postos. O comércio registrou 276.528 novas contratações; a construção civil, 158.940; a indústria, 127.145; e a agropecuária, 34.762. O salário médio de admissão foi R$ 2.037,94. 

A região Sudeste foi a que mais cresceu em 2023, com saldo de 726.327 mil contratações. Em seguida vem o Nordeste (298.188), o Sul (197.659), o Centro-Peste (155.956) e o  
Norte (106.375).

DESACELERAÇÃO

Os números do Caged demonstram uma queda de 26,3% em relação ao ano de 2022, quando foram gerados 2,01 milhões de postos de trabalho.  Em 2021 o saldo foi de 2,78 milhões de postos.