O Governo Federal abriu processo seletivo para contratação de servidores que atuarão junto ao povo Yanomami. As inscrições para as vagas de emprego em Roraima estão abertas até o dia 24 de maio. 

Banner Obras Acre 300x225

No total, são 68 oportunidades para atuar no Ministério dos Povos Indígenas (MPI) e na Secretaria de Saúde Indígena do Ministério da Saúde (Sesai/MS)

As vagas de emprego em Roraima são para servidores de cargo efetivo de nível médio ou superior em diversas áreas, tais como: 

  • apoio administrativo à gestão; 
  • apoio a execução orçamentária e financeira; 
  • apoio a licitações e contratos; 
  • logística aérea, fluvial e terrestre; e 
  • gestão de projetos. 

São 10 oportunidades para o MPI, distribuídas para Brasília/DF (8) e Boa Vista/RR (2). 

Para a Sesai, o edital prevê 58 oportunidades para Barcelos/AM (1), Boa Vista/RR (31), Brasília/DF (24), Santa Isabel do Rio Negro/AM (1) e São Gabriel da Cachoeira /AM (1). 

Conforme o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), os candidatos selecionados serão movimentados por alteração de exercício para composição da força de trabalho. 

Dessa forma, tanto a análise curricular quanto os resultados poderão ocorrer simultaneamente, devido ao caráter de urgência imediata na composição da força de trabalho para o atendimento às demandas do território Yanomami.

Como se candidatar às vagas de emprego em Roraima

As inscrições para o processo seletivo devem ser realizadas pelo SOUGOV.BR, plataforma de gestão de pessoas do Governo Federal. 

Para participar do processo seletivo, é preciso logar no SOUGOV.BR, acessar o módulo “Currículo e Oportunidades”, encontrar os editais nº 384/2024 ou nº 385/2024 e se inscrever.

Casa de Governo

Além de reforçar o número de servidores na área para o enfrentamento à crise na terra indígena Yanomami, o Governo Federal, entre outras ações, criou a Casa de Governo, em Boa Vista (RR), para centralizar a atuação federal. 

A Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) é responsável por orientar os 31 órgãos federais com atuação na área em relação à política indigenista para promover os direitos sociais, a segurança alimentar e a proteção dos povos, além do monitoramento do território.  

De acordo com o Governo Federal, após um mês de funcionamento, houve uma queda de 94,86% de novas áreas degradadas para o garimpo

A Casa de Governo funcionará até 31 de dezembro de 2026. Desde o início de 2023, quando a crise humanitária veio à tona, o Governo Federal entregou aos indígenas 74 mil cestas de alimentos.

Terra Yanomami
Forças Armadas entregaram toneladas de alimentos na Terra Yanomami, em RR – Foto: Forças Armadas/Divulgação

Terra Indígena Yanomami

Com mais de 9,5 milhões de hectares, a TIY é o maior território indígena do Brasil. A área, maior que Portugal, está distribuída pelos estados do Amazonas e de Roraima, na fronteira com a Venezuela. 

Aproximadamente 31.007 pessoas, entre povos Yanomami e Ye’Kwana, vivem na área, divididas em 384 aldeias.

Fonte: Fundação Nacional dos Povos Indígenas