A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido para incluir na lista da Interpol os réus e condenados pelos atos extremistas que fugiram do Brasil. Moraes é o relator do processo no Supremo.

Banner Obras Acre 300x225

A manifestação é assinada pelo procurador-geral da República, Paulo Gonet. O pedido se dá depois de reportagem do “UOL” mostrar que ao menos nove condenados ou investigados pelo 8 de janeiro quebraram suas tornozeleiras eletrônicas e fugiram do Brasil.

O objetivo do pedido é difundir a imagem e os nomes dos foragidos em 196 países, considerando que eles são foragidos internacionais. 

Uma pessoa que integra o grupo de foragidos é Fátima Aparecida Pleti, de Bauru, SP.  No começo de abril, ela foi condenada pelo STF a 17 anos de prisão por participar da invasão e depredação das sedes dos Três Poderes. Segundo Gonet, “a ré é considerada foragida, por ter quebrado seu dispositivo de monitoramento eletrônico”.