A TV Norte Amazonas, do Grupo Norte de Comunicações (GNC), iniciou, nesta quinta-feira (11), a primeira rodada de entrevistas com os pré-candidatos à Prefeitura de Manaus. O quadro “Norte Eleições 2024” recebeu o deputado estadual Wilker Barreto (Mobiliza).  

Banner Obras Acre 300x225

A ordem dos entrevistados foi realizada previamente a partir de um sorteio. A primeira pergunta feita pela jornalista Samira Benoliel ao parlamentar foi: “Por que se candidatar à Prefeitura de Manaus?”.  

Segundo o pré-candidato, a capital amazonense possui diversos problemas. Uma das formas de contribuir para a melhoria da cidade seria colocando seu nome “à disposição”. Ele defende que Manaus precisa de um nome com experiência.  

“Eu não vejo nenhum pré-candidato falando do orçamento ou como estão as finanças do município. Como enfrentar mobilidade urbana e infraestrutura sem dinheiro? As contas da Prefeitura de Manaus não estão boas e isso precisa ser enfrentado”, afirma.  

Ideologia política  

Apesar de ser um candidato de direita, Wilker sinalizou que vai dialogar com todos, independentemente do espectro político.

“Um prefeito de uma capital estratégica não tem que ter pudor de ideologia para conversar com o chefe da nação”, argumenta. “Você, na função de prefeito de Manaus, tem que dialogar com o governador. Eu preciso conversar com ele sobre os problemas de Manaus. Cabe ao governo a responsabilidade de dividir as atribuições. Com o Governo Federal de igual modo”, completa.  

Wilker destacou ter preferência pelo liberalismo, corrente que defende menor interferência do Estado. Em sua avaliação como economista, o empresário é “maltratado’ pelo Poder Público. Também observou que Manaus precisa de um prefeito que diminua os gastos para investir.  

“Se nós não botarmos Manaus como uma cidade que acolha aquele que quer abrir negócio, como vamos gerar emprego e receita?”, aponta o pré-candidato.  

Saúde e transporte coletivo  

Diante da baixa procura por vacinas em Manaus, Wilker Barreto apontou que a solução é o aumento de Unidades Básicas de Saúde (UBS) na cidade.  

“Nós temos uma cidade que precisa avançar na cobertura vacinal, melhorar os atendimentos, estender os horários da UBS e garantir a segurança”, diz.  

Nos minutos finais, a entrevista conduziu uma dinâmica para sortear um tema com pergunta. Wilker Barreto sorteou “transporte público”. Uma de suas visões passa pela retirada “da bilhetagem na mão dos empresários” e a transparência no cálculo do custo da tarifa para o usuário.  

Outro tema debatido foi “creches”. O candidato argumentou pelo fim do sorteio de vagas de creches e a diminuição de contratos para enxugar o orçamento. “Quem não sabe lidar com o orçamento, não pode administrar Manaus”.   

Ao fim, o pré-candidato escolheu cuias que pediam que ele indicasse nomes para “servir um tacacá”, que de representa os alinhamentos políticos na intenção do pleito.