Nesta quarta-feira (15), o ministro da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República, Paulo Pimenta, assumiu a Secretaria Extraordinária da Presidência da República no Rio Grande do Sul.

Banner Obras Acre 300x225

Ele será responsável por auxiliar o governo estadual e as prefeituras municipais na recuperação do estado, após ser atingido por chuvas e enchentes.

Em suas declarações, Pimenta destacou que o objetivo é facilitar o trabalho de apoio ao estado, às prefeituras municipais e à sociedade em geral.

A assinatura de posse de Paulo Pimenta ocorreu com a assinatura de uma Medida Provisória pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante um evento de anúncio de medidas federais em São Leopoldo (RS).

No X, o ministro agradeceu o presidente Lula:

Críticas

Em nota, divulgada na noite desta quarta-feira (15), o PSDB, partido do atual governador do RS, Eduardo leite escreveu:

“Fica parecendo é que a escolha do ministro tem caráter eleitoral, com objetivo de projetá-lo para a campanha de 2026”.

O único senador tucano, Plínio Valério (PSDB-AM) classificou a atitude como “mesquinha, própria de quem não assimilou as derrotas que sofreu pro PSDB”.

Paulo Pimenta é potencial candidato ao governo do RS, nas eleições de 2026.