A Polícia Federal (PF) encaminhou, nesta sexta-feira (19), um relatório ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Banner Obras Acre 300x225

Sobre o documento, consta a informação de que o X, antigo Twitter, permitiu que perfis bloqueados pelo ministro Alexandre de Moraes transmitissem lives. A permissão começaria a valer no dia 8 de abril de 2024.

“A rede social X apesar de bloquear as postagens feitas e recebidas pelos investigados em seus canais, ao autorizar a transmissão de conteúdo ao vivo permitiu o uso de sua plataforma, desde 08 de abril de 2024, pelos seguintes perfis: @RConstantino; @realpfigueiredo; @eustaquiojor e @marcosdoval, @allanldsantos e @tercalivre”, diz o trecho do documento.

Segundo a PF, os perfis investigados usam a estrutura da “milícia digital” fora do Brasil para conseguir burlar as restrições. As proibições sobre a atuação dos endereços digitais no X foi o que iniciou o embate entre Elon Musk e Alexandre de Moraes.

No relatório também é frisado que os perfis tinham o intuito de “impulsionar o extremismo do discurso da polarização”.

Ao sinalizarem nas fotos, os endereços conseguiam se direcionar para o Spaces, que é uma sala de conferência virtual destinada aos usuários do x.