A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) deu detalhes sobre a operação que resgatou seis trabalhadores venezuelanos de condições análogas à escravidão. Eles estavam em um frigorífico no bairro Mauazinho, zona Leste de Manaus.

Banner Obras Acre 300x225

A denominada operação “Alforria” aconteceu na última terça-feira (14). Além do resgate dos trabalhadores em condição de escravidão, a polícia também apreendeu 20 toneladas de alimentos.

De acordo com as investigações, os produtos estavam impróprios para consumo e os trabalhadores eram obrigados a adulterar os rótulos. A operação também mostra que os venezuelanos eram trancafiados sem acesso a água potável ou banheiro, na companhia de animais.

“A gente estava realizando uma campanha naquelas imediações a fim de coletar mais informações sobre o caso. Não iríamos deflagrar a operação naquele dia, mas diante das informações coletadas naquele momento de que possivelmente venezuelanos estariam sendo mantidos em condições de escravidão naquele local”, explica Cícero Túlio, titular do 1º Distrito Integrado de Polícia.

Nas imagens, é possível identificar o local onde os homens eram deixados. Eles eram obrigados a consumir água mal armazenada, fazer necessidades fisiológicas em espaço improvisado e usar resto de produtos de limpeza para tomar banho.

De acordo com o delegado do 1º DIP, o principal suspeito de deixá-los em escravidão foi preso em flagrante. Ele será caminhado ainda nesta quarta-feira à audiência de custódia. Após isso, ficará à disposição da Justiça.