Com o anúncio do bloqueio e corte de benefícios de 29 mil famílias inseridas no programa Bolsa Família, a Prefeitura de Manaus emitiu um alerta, nesta quarta-feira (24), sobre motivos dos bloqueios. A principal razão é a falta de atualização do Cadastro Único.

Banner Obras Acre 300x225

A atualização do Cadastro Único, conforme a Prefeitura de Manaus, deve ser feita a cada dois anos, ou quando há mudanças na composição familiar. O anúncio dos bloqueios foi feito na segunda-feira (22).

De acordo com o chefe de Divisão de Cadastro Único e Transferência de Renda da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Francisco Cruz, existem diversas razões pela qual os usuários do programa federal tiveram os seus benefícios retidos.

’’Não é necessário fazer uma inscrição separada para o programa Bolsa-Família, pois ele é baseado no Cadastro Único, porém, as condicionalidades do benefício também são fundamentais para a manutenção. Manter sempre atualizadas as suas informações cadastrais, a frequência escolar das crianças e também a caderneta de vacinação são processos necessários’’, ressaltou.

A Semasc reforça que o cadastro do Bolsa Família não é individual, mas sim familiar, o que significa que todas as pessoas que moram na mesma residência devem estar incluídas em um único cadastro, com um responsável familiar designado.

Foi identificado que muitas famílias unipessoais, ou seja, aquelas compostas por apenas uma pessoa, declararam morar sozinhas, mas na realidade não estão nessa situação.

’’Além da falta de atualização cadastral, o bloqueio foi realizado, pois muitas famílias acreditaram que cada membro poderia fazer seu próprio cadastro, o que não é o caso’’, reforçou Francisco.

Para verificar se, de fato, o benefício foi bloqueado, os usuários podem utilizar o aplicativo ‘‘Caixa Tem’’. A regularização ainda pode ser realizada presencialmente em 23 postos de atendimento, distribuídos em 20 Centros de Referências de Assistência Social (Cras) pela capital e três subcentrais, situadas no Shopping Phelippe Daou, localizado na avenida Camapuã, Cidade de Deus, na zona Norte, na Galeria Popular Espírito Santo e na sede da Semasc, ambas localizadas no Centro Histórico de Manaus.

Para o atendimento é necessário levar a documentação básica de todos os integrantes da família para que os dados sejam atualizados corretamente, além do comprovante de residência e declaração escolar (caso haja crianças no núcleo familiar).

* Com informações da Assessoria